02 Junho
Por
Tua Saúde

O que é e como se proteger da Gripe H1N1

Também chamada de influenza A ou H1N1, é um tipo de gripe causada pelo vírus Influenza A H1N1, que além dos humanos também afeta os porcos.
A doença é transmitida de pessoa para pessoa da mesma forma que a gripe comum, mas causa sintomas mais fortes e repentinos, podendo provocar complicações como falta de ar, pneumonia e morte quando não tratada adequadamente. Veja todos os sintomas desta doença aqui.

Como o vírus é transmitido

A gripe H1N1 é transmitida da mesma forma que a gripe comum, passando principalmente através do contato com objetos contaminados, como talheres e copos, ou por meio da saliva e secreções respiratórias de pessoas doentes. Além disso, é possível pegar a gripe ao entrar em contato com animais doentes, mas o consumo da carne de porco não transmite esta doença, pois o vírus é eliminado durante o cozimento.

Como se prevenir

Para prevenir a contaminação por este tipo de gripe assim como para evitar passar a doença para outras pessoas, deve-se tomar os seguintes cuidados:

Tomar as vacinas para gripe em épocas de campanha;
Lavar as mãos com frequência, principalmente ao usar o banheiro ou após chegar em casa;
Cobrir a mão e o nariz com um tecido ao espirrar e tossir;
Evitar pegar nos olhos, na boca ou nariz ao longo do dia;
Evitar o contato com pessoas com sintomas de gripe;
Evitar contato com porcos de áreas de surto da doença;
Limpar objetos como brinquedos, bancadas, maçanetas de portas, telefones e utensílios de cozinha com água e sabão ou desinfetantes;
Em caso de presença de sintomas, evitar o contato com outras pessoas até 24 horas depois de a febre melhorar.
Além disso, crianças menores de 5 anos, idosos com mais de 65 anos, mulheres grávidas e pessoas com doenças que enfraquecem o sistema imunológico, como AIDS ou asma, devem evitar locais com aglomerações de pessoas.

Voltar

Outras Notícias

23 de Dezembro de 2015

Hipersonia: quando dormir não tira o sono

22 de Outubro de 2015

Doenças infecciosas: conheça quais os tipos mais comuns

25 de Abril de 2016

Aumentam em 19% os casos da síndrome de Guillain-Barré no Brasil